Uma década de atendimento às crianças

24/11/2021

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) completou 10 anos de funcionamento na terça-feira (23/11/2021). Para celebrar a data, o HCB realizou um momento ecumênico e contou com um concerto da Orquestra Sinfônica Teatro Nacional Cláudio Santoro (OSTNCS), sob a regência do maestro Claudio Cohen. Em virtude da pandemia da Covid-19, o evento foi exclusivo a funcionários e usuários do HCB e a autoridades de instituições vinculadas ao Hospital, para evitar aglomerações.

Compareceram à cerimônia a superintendente executiva do HCB, Valdenize Tiziani; o presidente do Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), Francisco Cláudio Duda; a presidente da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace), Maria Ângela Marini; a presidente do Conselho de Administração do Icipe, Ilda Peliz; e o secretário de Saúde do Distrito Federal, Manoel Luiz Pafiadache; entre outros.

Segundo Tiziani, “ver o Hospital chegando à marca de uma década de portas abertas é uma emoção e um privilégio”. A superintendente executiva afirmou: “O trabalho feito durante esses 10 anos foi ao encontro dos anseios da população de Brasília, que queria e precisava de um hospital de referência para o atendimento pediátrico de crianças com doenças complexas”.

“Inauguramos, agora, uma nova etapa, com novos desafios para consolidar esse trabalho, ampliar a nossa possibilidade de tratamentos para essas crianças e introduzir novas tecnologias, pois as doenças raras e complexas exigem que tragamos sempre o que há de ponta, para oferecer o melhor tratamento”, acrescentou a superintendente executiva do HCB.

Já o presidente do Icipe destacou que “o HCB é nota máxima em saúde” e parabenizou todas as pessoas que fazem parte do Hospital. “Aqui, as autoridades são vocês, funcionários, voluntários e usuários. É em nome de todas essas autoridades que nós agradecemos e fazemos essa homenagem”, disse Duda (foto acima).

Sonho realizado

Uma das idealizadoras do Hospital, Ilda Peliz classificou o aniversário de 10 anos do HCB como um momento inesquecível. “Isso aqui é um sonho realizado. Tenho certeza que muitos desses dias se repetirão. De hoje em diante, temos que manter o que já conquistamos até aqui, mas não esquecer de trazer mais práticas de boa governança para dentro do Hospital. Com isso, ele será uma referência sempre”, observou a presidente do Conselho de Administração do Icipe.

Maria Ângela Marini também agradeceu pelo trabalho de cada um dos funcionários do HCB. “São muitas pessoas que nos ajudam a manter esse sonho vivo, que dedicam uma parte da própria vida para estar aqui em prol de um bem comum. O Hospital é um local de cura, abençoado. Queremos sempre estar juntos no apoio para seguirmos com essa missão maravilhosa”, frisou a presidente da Abrace.

O secretário Manoel Luiz Pafiadache (foto acima) ressaltou que “a Secretaria de Saúde tem orgulho de ter um hospital” da qualificação do HCB. “Tenho uma verdadeira admiração por tudo que é feito aqui, pelo trabalho e pelos objetivos a que esse hospital se propõe: levar qualidade, conforto, esperança e saúde para as crianças e seus familiares. Brasília está de parabéns por ter um hospital desta qualidade atendendo às famílias de brasileiros que aqui moram.”

Apresentações

Durante a comemoração, o paciente Luis Felipe Rodrigues (foto abaixo), cinco anos, cantou a música “O Caderno”, de Toquinho, ao lado do pai, Roberto Luis Ferreira, e da musicoterapeuta do HCB Ângela Fajardo. O menino foi aplaudido de pé e agradeceu pelo carinho. “Fiquei vários dias ensaiando para não errar. Gosto muito de cantar. A música está no meu coração”, disse.

Para a apresentação da Orquestra Sinfônica Teatro Nacional Cláudio Santoro, o maestro Claudio Cohen (foto abaixo) preparou um repertório com músicas clássicas e trilhas sonoras de desenhos animados, como “Toy Story”, “A Bela e a Fera” e “Rei Leão”.

“É sempre importante, para nós da música e da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional, desenvolver esse lado humanitário, onde a gente pode trazer, através da nossa música, conforto e alegria para as crianças”, comentou o maestro. “A gente espera que o Hospital siga nessa linha de excelência que ele tem sempre se pautado”, completou Cohen.

 

Texto: Augusto Fernandes
Fotos: Maria Clara Oliveira
Edição: Carlos Wilson
Gerência de Comunicação: Cláudia Miani