Hospitais avaliam sua eficiência

26/12/2019

Representantes de diferentes instituições de saúde se reuniram no Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) na quinta-feira (19/12/19) para participar de uma oficina de trabalho do Projeto de Avaliação de Eficiência em Hospitais. Conduzido pelo HCB, o projeto é coordenado pelo professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e apoiado pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS) e pelo Conselho de Secretários Estaduais de Saúde (Conass).

O superintendente executivo do HCB, Renilson Rehem, explicou que não há objetivo de criar um ranking entre os hospitais participantes. "A ideia é verificar como podemos nos ajudar mutuamente e melhorar juntos, porque sempre é possível melhorar nossos serviços", disse.

O representante da Opas, Renato Tasca, concordou com Rehem: segundo ele, "a qualidade, mais que mantida, tem que ser melhorada". Tasca ainda destacou que, em saúde, a noção de eficiência não pode se restringir a questões econômicas.

"A saúde tem atributos que são superiores à eficiência. O primeiro deles é a segurança do paciente: eu não posso, em nome da eficiência, usar a mesma seringa duas vezes. Outros atributos são a segurança do trabalhador e a humanização, que já é parte do cuidado", disse Tasca.

O projeto começou a ser delineado em 2018, durante seminário de gestão de custos realizado no HCB. Desde então, houve reuniões entre os hospitais e teve início a coleta de dados das instituições – o que é inédito, segundo o professor Allan Barbosa, da UFMG.

Responsável pela organização da pesquisa, Barbosa afirmou que a disposição dos hospitais de cooperar uns com os outros "eleva o patamar do debate". De acordo com ele, é importante que a eficiência seja vista sob o ponto de vista dos pacientes. "A ideia não é fazer mais por menos; é fazer mais e melhor. Precisamos melhorar o serviço para quem vai recebê-lo", explicou.

As instituições participantes do projeto continuarão em contato, para dar seguimento ao estudo. “Com esse grupo, vamos construir um caminho não apenas para contribuir entre nós, mas também para produzir conhecimento sobre eficiência em saúde”, afirmou Renilson Rehem.

 

Texto e fotos: Maria Clara Oliveira
Edição: Carlos Wilson
Gerência de Comunicação: Ana Luiza Wenke