Cirurgias cada vez mais seguras

28/09/2022

Em setembro, em virtude do Dia da Segurança do Paciente (comemorado em 17 de setembro, por instituição da Organização Mundial da Saúde), o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) realizou ações visando reforçar a importância do cuidado com as crianças e adolescentes atendidos. Entre as atividades, foi realizado treinamento sobre a sepse, voltado à equipe da terapia intensiva, e a campanha Cirurgia Segura, direcionada a médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que atuam no centro cirúrgico do HCB.

Segundo a gerente da Linha de Cuidado do Paciente Cirúrgico do HCB, Luana Machado, as ações se basearam em processos que já são realizados no Hospital. “O protocolo de cirurgia segura já é acompanhado mensalmente com dados, auditorias e indicadores; mensalmente, são traçados planos de ação dos pontos identificados como pontos de melhoria. A campanha vem justamente para reforçar todas essas oportunidades de melhoria”, explica Carvalho. As melhorias implementadas passam a integrar os processos da equipe e continuam a ser constantemente avaliadas.

Uma das ações voltadas à cirurgia segura é o procedimento do Sign In: um enfermeiro checa todos os dados importantes ainda no leito, antes mesmo da criança ser levada ao centro cirúrgico. A enfermeira Zaira Francisca se destacou na aplicação desta medida. “Esse checklist nos faz checar várias coisas antes da criança ir para o centro cirúrgico: nome, se os termos de consentimento foram assinados, alergias, jejum… Checando isso, estou evitando que algum erro possa acontecer”, afirma.

Segundo Luana Machado, “Não é comum que os hospitais tenham o sign-in na internação; normalmente, essa etapa é feita no centro cirúrgico”. No HCB, o processo é feito duas vezes pelos profissionais de enfermagem: tanto na presença dos pais, na internação, quanto no centro cirúrgico, antes da criança ser anestesiada. Entre a anestesia e o começo da cirurgia, os profissionais envolvidos no procedimento realizam outra checagem (chamada “Time Out”) de todas as informações necessárias para garantir a segurança.

Além de aumentar o cuidado da equipe de atendimento, a campanha aumenta a integração dos pais e das próprias crianças. No momento da internação, pais e responsáveis recebem mais informações sobre a cirurgia, enquanto as crianças acompanham um “mapa” com o passo a passo de tudo que vai acontecer até o início do procedimento. Após a operação, quando a criança volta para seu leito na enfermaria, os pais respondem a um questionário apresentado pela enfermagem, comparando as informações recebidas anteriormente com o que efetivamente foi realizado.

 

Texto: Maria Clara Oliveira