Centro cirúrgico adaptado para a pandemia

24/06/2020

Com a pandemia do novo coronavírus, o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) tomou medidas para evitar o contágio pela doença. O centro cirúrgico do HCB também se adaptou para continuar oferecendo a assistência necessária para os usuários em segurança.

A equipe do centro cirúrgico se preparou para lidar com casos de suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus. “Fizemos dois treinamentos com bonecos e coincidentemente, no período desses treinamentos, recebemos um paciente com suspeita de Covid-19 e outro já em processo de negativação para a doença. Então, tivemos quatro treinamentos muito importantes”, conta o cirurgião pediátrico HCB Rodrigo Miranda, responsável pelo centro cirúrgico.

Respeitando as medidas estabelecidas pelo HCB no início da pandemia, funcionários que estão no grupo de risco foram afastados das suas atividades. Além disso, alguns médicos foram realocados para atividades de gestão, para apoiar o enfrentamento à Covid-19. Para evitar riscos desnecessários, a equipe do Hospital avaliou quais cirurgias precisavam ser realizadas com mais urgência e quais poderiam ser adiadas. Essas mudanças impactaram na quantidade de procedimentos realizados.

Ao comparar a quantidade de cirurgias pediátricas e urológicas feitas em janeiro – 250 procedimentos – com abril, mês em que começou a implementação das medidas de segurança, houve uma queda de 32%; 174 procedimentos foram realizados no início da pandemia. No entanto, no mês de maio, o número aumentou: foram 202 procedimentos, mantendo-se a média padrão de procedimentos para o mês. “As nossas filas de pacientes para cirurgias semi-eletivas ou eletivas urgenciais estão praticamente zerando”, conta Miranda.

Para garantir a segurança, os procedimentos foram concentrados nas salas de cirurgia da Unidade de Internação do Hospital, deixando as salas próximas à UTI Leão Marinho livres para o atendimento de crianças com sintomas respiratórios suspeitos de Covid-19. Dessa forma, a equipe de cirurgia conta com cinco salas, sendo que duas delas são utilizadas para cirurgias de urgência.

Antes das cirurgias, os acompanhantes das crianças são orientados sobre as medidas de prevenção e precisam informar se estiveram em contato com alguém com suspeita ou confirmação para a Covid-19, além de declarar não fazer parte do grupo de risco. Com isso, o Hospital tem atendido, com o mínimo possível de riscos, os usuários que não podem ter suas cirurgias adiadas.

 

Texto: Ana Clara Botovchenco
Edição: Carlos Wilson
Gerência de Comunicação: Ana Luiza Wenke