“Um porto seguro”

26/12/2016

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) recebeu demonstração de apoio do presidente da Academia de Medicina de Brasília (AMeB). Em email, o presidente da AMeB, Renato Maia Guimarães, falou sobre o significado do HCB para as crianças e adolescentes atendidos e suas famílias.

Leia a íntegra da mensagem abaixo:

 

Mensagem do Presidente sobre o HCB

O Brasil carece de iniciativas comunitárias na área da saúde. Ao saber que a ABRACE estava mobilizando a sociedade civil para construir o Hospital da Criança, fui tomado por uma sensação de contentamento, uma vez que nos últimos anos só se ouvem mães chorando com o filho nos braços em busca de médicos. O pediatra e os serviços especializados deveriam ser incluídos numa lista de extinção. A causa é obscura, mas as consequências são mais sentidas pelas crianças sem berço. Discursos com o dedo indicador erguido e a jugular ingurgitada não faltam; como sempre vazios e inconsequentes. Já a sociedade optou por erguer, tijolo a tijolo, uma instituição modelar.

Quando o denominaram Hospital José Alencar compreendi que havia um compromisso. O homenageado nasceu pobre; quando a fortuna o abraçou manteve a simplicidade dos tempos de pés descalços.  Legou-nos o exemplo de resiliência diante da moléstia que o consumia, mas também exaltou o apoio dos seus médicos que atuavam em instituições modelares.

O Hospital da Criança, ao completar cinco anos, comprova que a infância quando atormentada por câncer ou doença crônica tem para onde ir: um porto seguro no meio da tempestade da omissão e do descompromisso. Poderia chamá-lo de Hospital da Esperança para filhos e pais desesperados. Também para nós, que tivemos berço, acreditamos no SUS e consideramos como nossos sobrinhos todas as crianças do Brasil.

Renato Maia Guimarães MD, MSc
Presidente da Academia de Medicina de Brasília
18th President International Association of Gerontology and Geriatrics
Membro da Academia Amazonense de Medicina