Referência para a rede pública

19/10/2012

Hospital da Criança de Brasília completa 50 mil consultas em menos de um ano funcionamento e aproveitamento o Dia do Médico para comemorar a produtividade clínica e anunciar a expansão de especialidades infantis como alergia, endocrinologia e neurologia

Matéria publicada pelo jornal Correio Braziliense (DF)

Por Bárbara Vasconcelos

No dia que se homenageia o trabalho dos médicos, celebrado ontem, o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) festejou a marca de 50 mil consultas realizadas em quase um ano de funcionamento. Contabilizando exames e tratamentos em geral, o número de procedimentos ultrapassa a casa dos 236 mil.

Em cerimônia na manhã de ontem nas dependências da casa de saúde, as autoridades anunciaram a ampliação do atendimento nas especialidades mais procuradas e a oferta de novos serviços. Estiveram presentes o governador do Distrito Federal e médico, Agnelo Queiroz; a primeira-dama, Ilza Queiroz; e o secretário de Saúde, Rafael Barbosa. De acordo com a secretaria, não há a admissão de mais profissionais da saúde – a expansão se dará por meio da contratação de mais horas de trabalho do corpo clínico já atuante no local.

O governador exaltou o papel da instituição em prol da saúde no DF “Esse hospital tem uma produtividade espetacular. E não falo só em quantidade, mas em qualidade técnica e humana também”, comentou Agnelo em seu discurso. “Nós (médicos) firmamos um compromisso na nossa formatura e aqui podemos aplicar rigorosamente esse compromisso, porque o hospital oferece toda a estrutura para atendermos bem a população.”

Em novembro, o hospital oferecerá 44 vagas semanais para endocrinologia e 20 para alergia. Além disso, a área de neurologia passará a funcionar também aos sábados, para contemplar mais 45 pacientes por semana. O HCB começará ainda a prestar os serviços de endoscopia, colonoscopia e iniciará o atendimento na especialidade de ginecologia infanto puberal.

Atualmente, o Hospital da Criança funciona com apenas parte da estrutura finalizada. O segundo bloco, que está sendo erguido pelo GDF em parceria com a Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças com Câncer e Hemopatias (Abrace), deve ser entregue em dezembro do próximo ano, de acordo com a secretaria,

Serviço aprovado

A expansão do atendimento anunciada na solenidade vai beneficiar pacientes como Josué Filho Pereira, 5 anos. Hiperativo, ele faz tratamento com neurologistas e psiquiatras do hospital desde o início do ano. Ele e a mãe, Francisca Santos, 48, deslocam-se todo mês do Novo Gama até a Asa Norte para comparecer às consultas na instituição de saúde. “Naquela região não tem médico, aí a gente precisa vir pra cá, mas eu gosto muito. Os médicos são ótimos com a gente”, comenta a mãe do garoto. Ele afirma: “Aqui é bem legal”.

A dona de casa Jildelice Alves, 49 anos, mãe de Caroline, 11, concorda. Há seis anos, ela leva a filha do Recanto das Emas para fazer um tratamento com neurologistas, devido a um problema mental surgido quando a menina tinha 4 anos. Inicialmente, o atendimento era realizado no Hospital de Base, mas, desde a inauguração da nova unidade de saúde, a garota está aos cuidados do HCB. “Lá, era criança e adulto misturado. Aqui o atendimento é bem melhor e o espaço também”, comentou Jildelice enquanto a filha e também a neta, Lorrane Nascimento, 9, divertiam-se com os brinquedos dispostos na entrada da casa de saúde.

Pela primeira vez no Hospital da Criança, a doméstica Risalva Pereira, 30 anos, ficou satisfeita com o que viu. Logo no início da manhã, ela e o filho Danilton, 5 – que precisará passar por uma cirurgia na garganta –, deixaram Águas Lindas para ir a uma consulta médica. “Antes a gente ia ao Hmib (Hospital Materno Infantil de Brasília), mas eles nos mandaram para cá. A gente foi bem recebido, não tenho do que reclamar”, alegra-se a mãe.

Patologias

Inaugurado em 23 de novembro do ano passado, ao custo de R$ 15 milhões, o Hospital da Criança disponibiliza serviços como consultas e cirurgias ambulatoriais, diagnóstico básico e quimioterapia. Até esta segunda-feira, foram executados cerca de 133 mil exames laboratoriais, 6 mil sessões de quimioterapia, 2 mil transfusões e 3.500 internações. A expectativa é de que, com o segundo bloco do HCB concluído, a instituição atinja a capacidade de 300 mil atendimentos por ano.

Para o secretário Rafael Barbosa, o instituto é referência para a rede pública do Distrito Federal, ainda que não esteja funcionando com sua estrutura completa. “O Hospital da Criança é espelho de qualidade e competência”, afirmou o gestor durante o discurso aos profissionais e pacientes do HCB. E, ao parabenizar os homenageados do dia, completou: “Vamos comemorar o dia do médico trabalhando, comemorar com a mão na massa”.