Programa de incentivo ao voluntariado, do Ministério da Cidadania, é lançado no HCB

10/07/2019

O Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) recebeu, na terça-feira (09/07/19), o evento de lançamento do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado - Pátria Voluntária, do Ministério da Cidadania. A cerimônia contou com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro; da primeira-dama, Michelle Bolsonaro; do governador em exercício do Distrito Federal, Paco Britto; da procuradora-geral da República, Raquel Dodge; do diretor-presidente do Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), Newton Alarcão; e do fundador do Instituto Doando Vida (IDV), Henrique Andrade, além de ministros do governo brasileiro.

No evento,o presidente da República afirmou que “o voluntariado começa no nosso serviço, não é quando saímos e vamos para casa e, depois, vamos procurar como ajudar o próximo”. O presidente ressaltou, ainda, o papel de toda a sociedade neste tipo de trabalho: “Essa vida, para todos nós, é um aprendizado e nós vamos, juntos, fazer um Brasil melhor para todos, porque todos somos voluntários”.

O governador em exercício do DF, Paco Britto (foto acima), destacou a importância da participação popular nas decisões da sociedade e afirmou que, no Distrito Federal, já existem exemplos da atuação da sociedade civil – entre eles, o próprio HCB. “Um dos melhores hospitais do Brasil, o Hospital da Criança de Brasília, tem um corpo de voluntários que faz toda a diferença no tratamento das crianças”, disse Britto.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra (foto acima), afirmou que o trabalho voluntário cria uma dimensão de cidadania. “É aí que a gente equilibra o que o governo pode fazer e o que a sociedade pode fazer. Temos que ter esse grande movimento de solidariedade”, disse Terra, que também elogiou o HCB. “Esse hospital é um modelo para o Brasil, responde a esse desejo da sociedade de ajudar, de colaborar – e as nossas crianças são muito bem atendidas”.

A cerimônia foi realizada no mesmo dia em que a primeira-dama Michelle Bolsonaro realizou uma ação no Hospital, ao lado do grupo de voluntários Trupe Miolo Mole (foto acima). Acompanhando os palhaços, ela interagiu com crianças e pôde conhecer parte do HCB: “Agradeço ao Hospital da Criança de Brasília pelo seu magnífico trabalho. Foi um momento de muita felicidade, a gente pôde proporcionar um pouco de alegria para o coração das mães”.

A primeira-dama – que também é a presidente do conselho consultivo do Pátria Voluntária (foto acima) –, explicou que o programa busca “fomentar essa prática como ato de humanidade, civilidade e amor ao próximo”. Ela afirmou, ainda, que “somente através da participação ativa do cidadão, do governo e do setor privado é que poderemos implementar ações verdadeiramente transformadoras no Brasil”.

Durante o lançamento do Pátria Voluntária, o diretor-presidente do Icipe, Newton Alarcão, falou sobre o papel da sociedade civil do Distrito Federal durante a construção do HCB: “Milhares de voluntários se uniram a essa causa para ajudar a transformar a realidade do tratamento do câncer infantil no Distrito Federal e no Brasil. A iniciativa da construção do Bloco I desse Hospital foi da Abrace, que é dirigida por voluntários e não recebe dinheiro público para custeio, sendo apoiada exclusivamente por voluntários que dão sustento financeiro para que a entidade possa realizar seu trabalho social. A Abrace construiu, equipou e doou, para o GDF, o Bloco I do Hospital da Criança, que é um hospital público”.

Alarcão explicou que o trabalho voluntário está presente não só na origem, mas na própria gestão do HCB. “O Icipe é presidido e dirigido única e exclusivamente por voluntários – seu presidente, vice-presidente, membros do conselho fiscal e conselho consultivo são pessoas que, por meio do trabalho voluntário, doam seu conhecimento e sua experiência a essa causa”, disse.

O diretor-presidente do Icipe destacou, ainda, que “ser voluntário é ser solidário, é respeitar e amar o próximo; o trabalho voluntário é importante para quem é beneficiado e muito mais importante para quem o presta”.

O fundador do Instituto Doando Vida (IDV), Henrique Andrade, também contou a história da instituição e sua experiência com o voluntariado: “é uma oportunidade ímpar de praticar o bem a outrem, uma riqueza e uma chance de ser feliz fazendo alguém feliz”.

 

Texto e fotos: Maria Clara Oliveira
Edição: Carlos Wilson
Coordenação de Comunicação: Ana Luiza Wenke