Profissionais aprendem mágica no HCB

07/11/2019

Funcionários da área assistencial do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) participaram, na sexta-feira (01/11/19), do curso prático “Mágica na comunicação entre crianças e adolescentes e os profissionais da assistência pediátrica”, ministrado pelo mágico Rapha Santacruz.

O enfermeiro Ivan Antunes (foto acima) decidiu participar do curso por acreditar que a mágica pode mudar a forma como as crianças enxergam o momento de fazer exames. "Senti a necessidade de transformar o ambiente em que eu trabalho e não só na parte terapêutica, nos diagnósticos, mas que aquela experiência seja a melhor para as crianças, e transformar aquele ambiente que ela vive em algo da imaginação dela", disse Antunes.

Mágico há 19 anos, Rapha Santacruz (foto acima) decidiu ensinar profissionais de saúde em 2018, quando viu, na internet, o vídeo de um enfermeiro que brincava com uma criança para que ela não se assustasse com uma injeção. "Eu também já atuava em hospitais e via os palhaços brincando com as crianças, mas pensava: quando eles saem, quem faz essa atuação lúdica? Então, resolvi ensinar os profissionais para que eles dessem continuidade", explicou o artista.

A enfermeira Sammya Rodrigues (foto acima, à esquerda) trabalha na UTI e, durante o curso, já pensava em formas de inserir os truques de mágica à rotina. "Fiquei imaginando o que poderia adaptar, usando uma seringa ou outro material. Assim, posso levar algo diferente para as crianças e os adolescentes que estão internados", disse.

Para a oncologista pediatra do HCB Estefânia Biojone (foto acima), foi bom ver profissionais de diferentes áreas no curso. "A gente sempre procura formas de fazer o tratamento fluir com menos sofrimento. Gostei de ver que colegas de vários setores tiveram interesse em vir aprender, mostra que é uma iniciativa do Hospital inteiro".

O curso disponibilizou vagas para outros profissionais que também atuam com crianças. Gisele Fernandes (foto acima), técnica de enfermagem do Hemocentro, foi uma das que participou. “A gente trabalha com muitas crianças hemofílicas, que precisam de injeções três vezes por semana. Vai ser ótimo poder entretê-las", explicou.

Gabriel Barreto (foto acima) é voluntário no HCB e já atua como palhaço, mas ainda não tinha contato com a baixa. "Acho que vou conseguir integrar o que aprendi à palhaçaria, deve ser uma interação muito boa", afirmou.

 

 

Texto e fotos: Maria Clara Oliveira
Edição: Carlos Wilson
Gerência de Comunicação: Ana Luiza Wenke