Gargalhadas de tirar o fôlego!

14/10/2015

 

Na terça-feira (06/10/2015), o hall do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) se transformou num picadeiro para celebrar a Semana da Criança. Os pacientes do HCB se divertiram com diversas atrações e oficinas até a terça-feira seguinte (13/10/2015).

Na abertura do evento, as crianças foram às gargalhadas com os Irmãos Saúde (foto abaixo): os palhaços, vindos do circo Artetude, uniram música e malabarismo às situações que apresentaram ao público.

João Gabriel Xavier (foto acima), quatro anos, roubou a cena ao interagir diretamente com os artistas. Sua mãe, Catarina Xavier, afirma que o show foi “muito bom para ele; distrai e quebra a rotina”.

Kauã Rodrigues (foto acima), 10 anos, também aprovou as palhaçadas, principalmente por ter sido escolhido para participar de um dos esquetes. Para ele, aproveitar o espetáculo dessa forma faz parte da infância. “Gosto de ser criança, mesmo, poder falar com os palhaços, essas coisas. Porque quando eu for adulto, não vai mais ter graça”, explica o menino.

À tarde, a diversão foi por conta do Mágico Luan (foto acima) e da contadora de histórias Alessandra Roscoe (foto abaixo), criadora do projeto de leitura itinerante Uni Duni Ler. A escritora trouxe alguns dos livros infantis que já escreveu e contou as histórias para uma plateia atenta. “Para mim, é uma alegria muito grande estar no Hospital da Criança”, garante Roscoe, e acrescenta: “Você vê um menino que se agita e, de repente, fica parado para ouvir uma história; para mim, isso é muito gratificante”.

Sabrina Silva, sete anos, acompanhou a apresentação da escritora com atenção. A menina resumiu as histórias de que mais gostou: “Ela conta a história da menina emburrada que tinha um irmão; a mãe sai e fala para ele: olha, a mamãe hoje não vai ver você comer o que não pode – e aí ele come”.

O HCB continuou no clima espetáculo na quarta-feira (07/10/2015), com apresentações de Filipe Duque, da Cia. Circênicos, e do palhaço Xaxará (foto acima), que integra o projeto Circo Circuito Rural.

Para Estevão Oliveira (foto acima), sete anos, o ponto alto do dia foi um truque de mágica realizado por Duque. “Ele colocou duas bolinhas na minha mão, pediu para eu fechar e, quando eu abri, tinham três bolinhas”, conta o menino. A mãe de Estevão, Cecília Oliveira, achou “muito interessante a iniciativa de se reservar uma semana inteira para a comemoração do dia das crianças; foi uma ótima diversão”.

Na quinta-feira (08/10/2015), a comemoração ficou mais tecnológica. A equipe de robótica UnBeatables, da Faculdade de Tecnologia da Universidade de Brasília (FT/UnB), trouxe ao HCB dois robôs da plataforma NAO. Os pacientes brincaram de adivinhar as mímicas feitas por um dos robôs e assistiram ao outro cantar a música “Livre estou”, do desenho animado Frozen.

Lourrane Barbosa (foto abaixo), 10 anos, se empolgou com as mímicas do robô: “Consegui adivinhar quando ele estava lendo e sabia quando ele estava fazendo exercícios”. A menina também conta que gostaria de ter um robô “para brincar, ler histórias para dormir à noite, fazer muitas coisas”.

Segundo a professora do curso de engenharia eletrônica da UnB Mariana Bernardes, que acompanhou a equipe durante a visita, as apresentações do UnBeatables geralmente são feitas em escolas: “Aqui a gente teve mais espaço, acho que foi até mais interativo”. Vendo a curiosidade dos pacientes em saber quais atividades os robôs conseguiam desempenhar, Bernardes confessa que a vontade do time é “encontrar e incentivar os engenheiros de amanhã”.

Ainda na quinta-feira, o HCB foi palco para o show da cantora Marcella Tavares. Aos 17 anos, a artista tem a mesma idade de alguns pacientes do hospital: “O público está na mesma faixa etária que eu; então, vir para alegrar esse público não tem explicação. Foi incrível, uma sensação única”. Crianças e adolescentes assistiram ao show de Marcella, que cantou músicas de cantoras pop brasileiras. Alguns pacientes, como Gustavo da Silva (foto acima), 12 anos, aproveitaram para dançar. “Gosto de funk e hip hop, aprendi a dançar em uma academia de dança”, conta o menino.

A sexta-feira (09/10/2015) foi marcada pela apresentação da palhaça Zulpeta, interpretada pela argentina Julieta Zarza (foto acima). Acostumada a se apresentar para adultos, ela diz que existem semelhanças entre seu público habitual e as crianças. “É muito parecido, porque palhaço sempre traz essa coisa da ingenuidade, do espontâneo, do olho no olho. Isso foi muito lindo, eu tive essa possibilidade de olhar no olho de cada uma das crianças”, afirma a palhaça.

Maycon Viana, 11 anos, aprovou a apresentação de Zarza e contou que também é um pouco palhaço: “Gosto de fazer as pessoas rirem, faço apresentações e vou pegando meus colegas”. Maycon explica que tenta usar sua alegria como forma de minimizar conflitos entre os amigos na escola, quando alguém é vítima de brincadeiras de mau gosto. “Existe muito bullying. Eu pego esses colegas e fico fazendo gracinha, para ninguém se sentir mal”, afirma o menino, que quer ser policial ambiental e palhaço quando for adulto.

Durante a tarde da sexta-feira, os pacientes assistiram a apresentações de covers do cantor Michael Jackson e da rainha Elsa (do desenho animado Frozen), além dos super-herois Batman e Capitão América. As crianças passaram a tarde conversando e tirando fotos com os visitantes famosos.

Terça-feira (13/10/2015) foi o último dia da Semana da Criança. O grupo Sopa Lelê, que já esteve no HCB em outras ocasiões, animou a manhã do hospital com músicas infantis. As crianças puderam participar da apresentação, aprendendo as coreografias e encenando algumas canções. “Eu era o lenhador, tinha que cortar o galho que tinha uma banana”, conta Ítalo Mundim (foto acima), cinco anos. Para encerrar a Semana, pacientes do HCB foram as estrelas de um show de calouros.

 

Texto: Maria Clara Oliveira
Fotos: Augusto Almeida, Luís Felgueira e Maria Clara Oliveira

Edição: Carlos Wilson 
Coordenação de Comunicação: Ana Luiza Wenke