Paixão por esportes

11/08/2016

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela dizia que “o esporte tem a força de mudar o mundo”. Para o público infantil, então, ele tem um papel fundamental. De acordo com Monique Carvalho, fisioterapeuta do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB), a prática esportiva gera diversos frutos. “As crianças podem desenvolver força, equilíbrio, aprimorar a função cardiorrespiratória, a parte postural, o condicionamento físico”, conta. Ela lembra que “o esporte vai além dos ganhos físicos. Dá um estímulo às crianças de estarem no meio de outras, se relacionando”.

No HCB, vários pacientes são apaixonados por esportes. O favorito de Christian Tavera (foto acima), oito anos, é o futebol. A paixão é tanta que o garoto torce por quatro equipes: Flamengo, Botafogo, Atlético de Madrid e Real Madrid. Ele também acompanha a seleção brasileira e acredita que, nas Olimpíadas desse ano, o Brasil conseguirá a tão almejada medalha de ouro na modalidade. A confiança do garoto está em Neymar. “Com ele em campo, a gente vai ganhar brincando”, aposta.

José Miguel dos Santos (foto acima), quatro anos, é outro fã do atacante e veio ao HCB vestindo a camisa 10 do atleta brasileiro. Sua mãe, Elaine da Silva, conta que ele joga como Neymar: “ele joga direitinho. Chuta bem, faz gol. É um menino muito bom”.

As meninas também gostam de futebol. Giovanna dos Santos (foto acima), sete anos, é fanática pelo Grêmio. A jovem torcedora adora usar a camisa do tricolor gaúcho e não perde uma partida da equipe. “Ela ganhou essa camisa e não tira mais. Quando tem jogo do Grêmio, ela senta para assistir. Quando é do Inter também, mas porque o Inter é rival”, diz a mãe, Marlúcia dos Santos.

Mirele Araújo (foto acima), seis anos, prefere outro esporte. “Eu adoro basquete. Na escola, eu sempre jogo. Minha professora me ensina bastante”, explica. Além de jogar, ela gosta de assistir às partidas. “Em casa, sempre vejo com meu pai, não importa quem está jogando”, explica. Sobre os Jogos Olímpicos, Mirele acredita em um bom desempenho do Brasil, mas confessa: “acho que vai ser difícil”.

O handebol também é a paixão de algumas crianças. Allan Santos (foto acima), sete anos, conta que esse é um de seus esportes favoritos. “Eu gosto muito do ‘futebol de mão’. Acho que o Brasil vai ganhar nas Olimpíadas”. Além disso, o menino diz prefere assistir às competições femininas e já sabe para quem vai torcer nos Jogos. “Tem a Marta, que é muito boa no futebol, e a Duda, do handebol”.

 

Texto: Augusto Almeida
Fotos: Augusto Almeida e Maria Clara Oliveira

Edição: Carlos Wilson
Coordenação de Comunicação: Ana Luiza Wenke