Higienizar as mãos é bom para a saúde

06/05/2015

No dia cinco de maio, funcionários do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) participaram de ação que reforçava a importância da higienização das mãos. A enfermeira Eny Fernanda dos Santos, do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), fala sobre a necessidade de manter este hábito – especialmente no ambiente hospitalar.

HCB: Qual a importância da higienização de mãos?

Eny Fernanda: Quando o profissional não higieniza as mãos corretamente, ele pode transferir bactérias para outra pessoa, causando pneumonias, infecções urinárias e infecções sanguíneas chamadas sépsis (bactérias, fungos ou vírus que entram na corrente sanguínea, e podem levar à morte); isso é muito preocupante. Então, nós estamos numa luta para fazer um tratamento efetivo que evite a transmissão de bactérias entre pacientes e profissionais. Não quer dizer que tudo vá causar infecções, mas nós estamos em um ambiente propício a isso. Nós temos que providenciar um ambiente seguro para eles

HCB: Quais as doenças que podem ser transmitidas pela falta de higienização?

Eny Fernanda: Praticamente todas as infecções possíveis, porque as mãos são um veículo para vários micro-organismos – bactérias, fungos, vírus – e as pessoas tem vários contatos durante o dia. Até mesmo alguma ferida que está aberta pode conter micro-organismos, causando infecções.

HCB: Como as pessoas podem higienizar as mãos no dia a dia?

Eny Fernanda: Muita gente usa só água e sabão, porém o álcool gel é 70% mais eficiente e é a melhor opção para higienização de mãos. Além de ser uma coisa prática, rápida, a pessoa não vai precisar de tempo para lavar e pegar papel para enxugar, o que acontece quando se usa água. O álcool gel consegue eliminar 99,9% das bactérias, se usado de forma correta. Ainda assim, água e sabão também são muito importantes e as pessoas devem usá-los, de preferência quando estiverem em casa ou com sujidade visível nas mãos.

HCB: Quais os momentos em que as pessoas devem estar mais atentas à higienização?

Eny Fernanda: Sempre antes e depois de manipular alimentos, é extremamente importante, antes e depois de cada refeição. Antes e depois de utilizar o banheiro – muita gente esquece de higienizar antes, e as mãos acabam levando micro-organismos para os orgãos genitais. Precisamos estar atentos principalmente quando estamos na rua, porque estamos sempre manipulando muitas coisas, e depois de manipular o lixo de casa e animais. Esses são os principais momentos. Dentro do hospital, existem os “cinco momentos”. O profissional precisa higienizar as mãos sempre: antes do contato com o paciente, após o contato, antes de procedimentos invasivos – que são punções, curativos, coisas desse tipo –, após o contato com sangue e secreções e após o contato com qualquer objeto próximo ao paciente.

 

Texto: Augusto Almeida
Foto: Maria Clara Oliveira

Edição: Carlos Wilson
Coordenação de Comunicação: Ana Luiza Wenke