HCB recebe promotores de justiça

14/07/2014

A promotora Rosana Viegas e Carvalho e o promotor adjunto Márcio Wagner Albuquerque, da Promotoria de Justiça de Tutela das Fundações e Entidades de Interesse Social (PJFeis) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), visitaram o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) na manhã de sexta-feira (11/07). Os promotores foram recebidos pelos superintendentes do hospital, pela presidente da Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace), Ilda Peliz, e o presidente do Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), Newton Alarcão.

Os promotores conheceram a história do HCB e as instalações do hospital, passando por todas as alas. A decoração foi elogiada pelos visitantes, que quiseram saber em detalhes como a população tem acesso ao atendimento prestado pelo Hospital. Todo o processo estabelecido pela Central de Regulação da Secretaria de Saúde do Distrito Federal foi explicado.

A forma de gestão do HCB, que une o governo à iniciativa da comunidade, recebeu elogios por gerar bons resultados. “É uma forma viável, porque o serviço público, sozinho, não consegue – o Estado não consegue cumprir todos os direitos sociais. É preciso, apenas, buscar uma forma transparente, respeitando-se a legalidade.”, afirmou Rosana Viegas.

A promotora Rosana também citou o trabalho voluntário como um dos responsáveis pelos bons resultados. Para a presidente da Abrace, Ilda Peliz, esse tipo de atividade é uma forma de aceitar a ajuda de todos: “Nós queremos o voluntário; a sociedade quer fazer alguma coisa, ela só não sabe como fazer”.

Para o presidente do Icipe, Newton Alarcão, o interesse em conhecer o HCB pessoalmente ajuda a mostrar, para os visitantes, que as notícias positivas sobre o hospital são reais. “O promotor Márcio disse que não imaginava encontrar um hospital desses – a surpresa é maior. As pessoas ouvem falar do Hospital da Criança de maneira positiva nos meios de comunicação, mas quando chegam aqui ficam impressionadas”, explica.

 

Texto: Maria Clara Oliveira
Fotos: Juceli Cavalcante

Edição: Carlos Wilson 
Coordenação de Comunicação: Ana Luiza Wenke