HCB recebe “Os Saltimbancos”

17/02/2017

A Néia e Nando Cia. Teatral se apresentou, na tarde de quarta-feira (15/02/17), no hall do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB), com a peça “Os Saltimbancos”.  Com mais de vinte anos de estrada, a companhia é coordenada pelo casal Néia Paz e Nando Villardo.

“Foi incrível ver cada reação e sorriso no rosto das crianças. Até mesmo a atenção que tinham ao assistir à peça era diferente do público que estamos acostumados, foi contagiante”, contou Néia – que, além de coordenadora, é atriz da companhia. Ela acrescentou: “Nunca vi tanta energia positiva vir de uma plateia como destes meninos e meninas do HCB. Melhor ainda foi ver a maneira como participavam da peça, era como se eles tivessem ensaiado junto com a companhia e, aqui no Hospital, entraram em cena”.  

Pedro Henrique da Silva, oito anos, acompanhou a apresentação e se mostrou feliz e satisfeito com o que viu. Para ele, a história foi engraçada e divertida. “Gostei da história e de todos que se apresentaram, mas o mais legal foi o cachorro”, disse o menino, se referindo ao personagem interpretado pelo ator Lucas Lima.

Quem também aprovou a atuação da companhia foi João Lucas Mares (foto acima, no centro), de cinco anos. “Foi legal”, disse o menino, que reforçou: “O cachorro é engraçado”.  

Já Thalita de Souza (foto abaixo), nove anos, disse que a “Galinha d’Angola”, personagem interpretada pela atriz Mayara Moura, foi a que mais chamou sua atenção. “Ela tinha um bumbum grande e engraçado”, contou a menina, que ressaltou: “Ela falava igual uma galinha, mesmo, e andava estranho”.

Mayara Moura, pedagoga de profissão e atriz nos tempos livres, ficou comovida com o público. “Estou acostumada a ambientes como esse, mas nada se compara ao Hospital da Criança de Brasília. As crianças aqui, mesmo diante das adversidades, estão sempre sorrindo, nos dando uma lição de vida”, explica Mayara, emocionada.

A atriz, se emocionou durante a apresentação. “Segurei minhas lágrimas enquanto me apresentava, porque cada sorriso naquela plateia me motivava a fazê-los sorrir mais. Ao mesmo tempo, me vinha à cabeça o que cada um deles enfrenta diariamente nesse Hospital. Sem dúvidas, é uma das maiores experiências da minha vida e carreira”.

 

Texto: Luís Felgueira
Fotos: Isadora Sine
Edição: Carlos Wilson
Coordenação de Comunicação: Ana Luiza Wenke