HCB na torcida

10/06/2014

Às vésperas do início da Copa do Mundo, os pacientes do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) estão animados para torcer pela seleção brasileira.

José Roberto Mota, 11 anos, conta que a rua onde mora já está decorada de verde e amarelo, e que não importa qual país vai disputar a taça com o Brasil: “Quero que ele jogue a final com qualquer um, desde que ganhe”.

João Pedro de Sousa, 13, pensa de outro jeito sobre os adversários da seleção. “Quero que a gente ganhe da Espanha, porque acho que é um concorrente bom”, explica o menino, para quem o melhor jogador do time é Neymar. Mas o antigo jogador do Santos não é o único da equipe a ser lembrado: “Também temos o Hulk e o Daniel Alves”, completa João Pedro.

E quem disse que só menino entende de futebol? Marcely Tereza Nina, 11, também gosta do esporte: “Não sou fanática, mas torço para o São Paulo. Assisto aos jogos pela televisão, porque nunca tive oportunidade de ir ao estádio”. Já pensando em comprar uma camisa da seleção para entrar no clima do torneio, ela está otimista: “Ainda não sei com quais times as outras seleções vão jogar, mas sei que o Brasil vai ganhar todos os jogos; ele é mais que um vencedor, é um campeão!”.

Durante a Copa, o HCB vai funcionar de forma diferenciada. Nos dias de jogos do Brasil, o atendimento ambulatorial vai até 12h. Quando houver jogos em Brasília, mesmo que a seleção brasileira não entre em campo, não haverá atendimento. Essas mudanças não valem para a internação: ali, o funcionamento é normal.

 

Texto: Maria Clara Oliveira
Fotos: Juceli Cavalcante e Maria Clara Oliveira

Edição: Carlos Wilson 
Coordenação de Comunicação: Ana Luiza Wenke